• Sem categoria

Max Lucado diz que ‘nossa fé não pode estar no governo ou no dinheiro, mas no céu’

O pastor e escritor Max Lucado refletiu sobre o medo, a incerteza e a confusão de hoje. Para isso, o autor usou o exemplo de quando esteve no Brasil e, durante uma viagem de metrô, em São Paulo, o trem parou repentinamente entre as estações, tarde da noite.
Max diz que nessa situação ele experimentou todas essas emoções e muito mais.
“[O trem] simplesmente parou e todas as luzes se apagaram”, disse ele ao Dr. Steve Greene em um episódio recente do podcast Greenelines na Charisma Podcast Network.
“É uma coisa assustadora estar no escuro. É uma coisa ainda mais assustadora estar no subsolo. E ainda mais assustador não ter solução – apenas ficar preso “, descreveu o escritor de” Um coração como Jesus “.
“E refleti sobre a emoção que todos nós sentimos enquanto eu estava preso naquele trem do metrô”, diz ele, referindo-se à temporada de pandemia e várias outras crises que agora estão nos assaltando. “E eu percebi que é assim que muitas pessoas vivem suas vidas. Elas sentem que seu mundo é escuro e não sabem para onde estão indo. E não têm solução.”
Lucado conta que sua passagem pelo subterrâneo em São Paulo durou cerca de 10 minutos. No entanto, ele acrescenta: “Muitas pessoas passam a vida inteira com essa emoção. E acho que a razão pela qual o Senhor Jesus fala tanto sobre o céu, tanto sobre a vida eterna, é que Ele queria que vivêssemos uma vida focada em Nós são feitos para olhar para o futuro e ter fé no amanhã “.
“Agora, a verdade é que é difícil ter fé em um governo, porque o governo é feito de seres humanos”, diz Lucado. “É difícil ter fé no dinheiro, porque o dinheiro vem e vai. Mas o céu é a melhor maneira de trazer esperança para nossas almas. Elevamos nossos olhos e fixamos nossas mentes nas coisas que estão por vir. A qualquer momento, elevamos nossas olhos e pensamos no Céu. Ele trará imediatamente um raio de sol ao coração mais escuro “.
Veja também

Veja mais em Guia-me – Mundo Cristão

Comentários

comentários

Você pode gostar...