• Sem categoria

Mulher se livra do vício em drogas com a ajuda da Bíblia: “Nova vida”

Jaqueline Dorneles de Souza, 33, viveu a tragédia de uma vida mergulhada nas drogas. Hoje livre de vícios, ao lado do marido Jeferson de Campos Reis, 26, ela recebeu uma equipe de reportagem para contar sua história. “Fomos recebidos na tranquilidade de uma oração”, relata a equipe do Campo Grande News.
Com a Bíblia sempre ao seu lado e o marido do outro, Jaqueline acredita que a fé que a ajudou a abandonar as drogas ainda é a fé que um dia realizará seu maior sonho: ser mãe.
Jaqueline busca força na Bíblia. (Foto: Reprodução / Silas Lima)
“Deus não nos pune. Assim como ganhei uma vida nova, acredito que em breve uma sementinha vai nascer em mim “, diz.
Na jornada para formar família com Jeferson, Jaqueline engravidou e perdeu 3 vezes consecutivas. Duas foram gestações ectópicas, quando o óvulo fertilizado se desenvolve fora do útero – mas a primeira foi a mais séria. Aos 30 anos, ela viu a ideia de ser uma “mãe de primeira viagem” morrer e teve que remover o chifre direito.
“O ano era 2018. Eu estava grávida de pouco mais de 3 meses quando descobriram qual era o risco. Se eu não tivesse feito uma cesariana naquela época, eu morreria de hemorragia em pouco tempo. Fiquei tão chocada, tão desesperada por dentro, me deram anestesia geral na hora. Acabei de acordar no quarto, já toda cortada e sem a criança nos braços. Só queria fugir “, lembra.
Evangélicos, Jaqueline e Jeferson sempre mantiveram um diálogo aberto e franco sobre o que vivenciaram como casal, esse ir e vir de se tornarem pais. A fé que os dois compartilham – que um dia tudo ainda vai dar certo – anda de mãos dadas com o amor e o respeito que têm um pelo outro.
Vício
A história de Jaqueline no meio das drogas começou em 2010, quando, segundo ela, “ela ainda não tinha Jesus no coração”. Ela se viciou em cocaína em Ponta Porã e foi direto para o crack em sua cidade natal, Sidrolândia. “Eu vivia com medo, passei semanas longe de casa, fui presa por roubo … enfim, apenas uma loucura, porque pessoas saudáveis ​​não sobrevivem a tantos fantasmas interiores”, diz ela.
“Uma menina que cavalgava comigo foi espancada até a morte por uma dívida de R $ 10 em pedra. Ela poderia ter estado comigo “, avalia.
“Meu irmão andava na ‘ponta do pé’ me procurando arriscando e tudo. Lembro como se fosse ontem. Senti vergonha, com um medo terrível, culpada de fazer minha família viver por causa da filha aqui”, lembra ela. .
Em meio a essa confusão, Jaqueline ganhou uma segunda chance ao se submeter a uma reabilitação em 2015 na Clínica da Alma, na capital Campo Grande. Hoje, ela faz questão de revelar seu passado para mostrar que é possível abandonar o vício.
“Nem preciso dizer que foi difícil. Não sou melhor nem pior do que ninguém, então digo com absoluta certeza: eu só quero muito. Não carrego mais o sentimento de vergonha, só se ainda vivesse assim. sempre espero, é por isso que preciso acreditar “, reitera.
Evangélicos, Jeferson e Jaqueline sonham em formar uma família com filhos. (Foto: Reprodução / Silas Lima)
Recuperada, foi nessa época que conheceu Jeferson, revelando que realmente havia encontrado seu “maior companheiro”, com quem deseja constituir família, com filhos.
“Enquanto eu for jovem, vamos tentar ter nosso próprio filho. Mesmo se eu engravidar e dar à luz um bebê muito saudável e feliz, ainda queremos adotar uma criança – isso é certo. Mas se depender nos genes do pai, é provável que venha um gêmeo duplo. É o que mais corre na família! Então, pelo menos 3 filhos já estão garantidos “, brinca Jaqueline.
“Não vou questionar a vontade divina. Assim como Jac quer ser mãe, eu realmente quero ser um grande papai. Queremos muito, mas também temos sabedoria e paciência para que tudo siga seu próprio tempo. O que quer que Deus nos envie, nossa, vai ser a maior bênção que já recebemos “, diz Jeferson.
Veja também

Veja mais em Guia-me – Mundo Cristão

Comentários

comentários

Você pode gostar...