O que a Bíblia nos diz sobre o namoro?

DSC04455

 

Dizer ou crer que a outra pessoa é o seu “tudo” ou a coisa mais importante de sua vida constitui idolatria, que é pecado [Gálatas 5:20, Colossenses 3:5].

Apesar das palavras “namoro” e “compromisso” não estarem na Bíblia, temos nela alguns princípios que os cristãos devem seguir durante o período anterior ao casamento.

A sociedade nos diz que podemos e devemos namorar o quanto quisermos, pulando de pessoa em pessoa, o mais que pudermos, para testar nossos sentimentos e “Aproveitar” melhor a vida. Mas, ao contrário disso, devemos nos lembrar de que, devemos nos relacionar com pessoas que já receberam o novo nascimento no Espírito de Cristo [João 3:3-8] e se compartilha o mesmo desejo de também ser como Cristo [Filipenses 2:5].

Então, nós, verdadeiros cristãos, devemos ser cautelosos e não nos casarmos com que está afastado dos desejos da fé [II Coríntios 6:14-15], pois isso pode nos enfraquecer perante o nosso relacionamento com Cristo e comprometer nossos princípios.

Outra coisa que não podemos nos esquecer é de AMAR AO SENHOR ACIMA DE QUALQUER OUTRA PESSOA ou coisa, então, dedique-se principalmente a fé, com isso, estará pronto a dedicar-se a outra pessoa, que também esteja apta a dedicar-se a você!

E sobre o SEXO?

Nos tempos atuais, onde temos muitas incertezas, é difícil se manter firme com relação aos desejos carnais, mas não profane seu corpo tendo relações sexuais antes do casamento [I Coríntios 6:9, 13, II Timóteo 2:22]. Imoralidade sexual é pecado, não apenas contra Deus, mas também contra seu próprio corpo:

I Coríntios 6:18
Fugi da impureza. Qualquer outro pecado que uma pessoa cometer é fora do corpo; mas aquele que pratica a imoralidade peca contra o próprio corpo

A palavra grega usada para “impureza” nesse texto é “porneia” e é aplicada com o significado de “relações sexuais ilícitas”.

 

Se você segue estas regras, aproveite bem o dia dos namorados com a presença da luz divina.

Comentários

comentários

Você pode gostar...