• Sem categoria

Médico de emergência desafia Deus: “Se você existe, você tem 5 minutos para me mostrar”

O médico de emergência Tom Blee cresceu em uma família disfuncional; sua mãe era alcoólatra e seu pai viciado em trabalho. Assim, ele aprendeu a suprimir suas emoções e a lidar sozinho com seus fardos.
Tom foi dominado pela ansiedade no início da manhã e exigiu uma perfeição que nunca conseguiu alcançar. Nada trouxe alívio para sua alma. Então, aos 16 anos, ele abandonou Jesus, pensando que lidaria melhor com seus problemas por meio de suas próprias forças e trabalho árduo.
Após a faculdade de medicina, já com uma carreira de sucesso, Tom se casou, na esperança de construir uma família que nunca teve. Mas o médico logo se viu no mesmo problema que seu pai: ficou viciado em trabalho. Após 10 anos de casamento, o casamento entrou em colapso.
Uma noite em 2014, Tom finalmente se desarmou e enfrentou seus problemas cara a cara. Em busca de ajuda, ligou para a irmã, que já era cristã. Ela o encorajou a conhecer e clamar por Jesus.
No mesmo momento, Tom se ajoelhou e desafiou a Deus com ousadia: “Eu nem acho que você existe. Estou farto disso, de tudo o que está acontecendo. Vou te dar mais uma chance. Se você existe, você tem cinco minutos para me mostrar. Porque senão estou saindo “.
Tom terminou a oração e ao se levantar sentiu uma presença inexplicável: “Levantei-me e imediatamente me senti diferente”, lembra o médico. Naquela noite, ele leu a Bíblia e aprendeu sobre Jesus, recebendo a maior paz que já sentira.
“[Jesus] pode ser nosso ajudador. Ele veio para curar. Ele está aqui, você pode chamá-lo, que Ele vai se mostrar vivo “, testemunhou Tom.
Daquele dia em diante, Tom nunca mais foi o mesmo. Ele finalmente encontrou a paz que desejou por toda a sua vida. O médico recebeu Jesus como seu Salvador e Senhor e passou a frequentar a igreja e estudar a Bíblia.
Tom parou de tentar ser perfeito e começou a pedir ajuda a Deus para resolver seus problemas.
Veja também

Veja mais em Guia-me – Mundo Cristão

Comentários

comentários

Você pode gostar...